Abertura de mercado: o que esperar para bolsa e câmbio no Brasil nesta 3ª-feira

© Reuters.

Por Ana Beatriz Bartolo

Investing.com – Depois de o Ibovespa fechar a segunda-feira em baixa de 2,33%, aos 108.844 pontos, de olho na situação da empresa chinesa Evergrande, o Ibovespa Futuros abriu em alta de 062%, perto das 09h19 desta terça-feira (21), enquanto o dólar recuava 0,48%, a R$ 5,3105.

Nos EUA, o mercado tenta se recuperar da queda de ontem, ao mesmo tempo em que fica de olho na reunião de política monetária dos EUA. Os futuros do Nasdaq 100 avançavam 0,80%, enquanto Dow Jones e S&P 500 subiam 0,78% e 0,76%, respectivamente. O EWZ, principal ETF brasileiro negociado no exterior, subia 2,07% no pré-mercado americano.

O Brasil registrou nesta segunda-feira 203 novas mortes por Covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 590.955, informou o Ministério da Saúde. Também foram contabilizados 7.884 novos casos de coronavírus, com o total de infecções no país avançando para 21.247.667, acrescentou a pasta.

O presidente Jair Bolsonaro fará o discurso de abertura da 76ª Assembleia-Geral da ONU, seguindo a tradição do Brasil ser responsável por iniciar as falas do evento. O desafio deste ano, porém, está em Bolsonaro conseguir melhorar a imagem do país a respeito dos temas da pandemia e do meio ambiente e se aproximar do governo dos Estados Unidos, sem se afastar da sua base ideológica.

Membros do governo tentam fazer com que o presidente adote um tom moderado, apesar de Bolsonaro ter afirmado nos últimos dias que “diria algumas verdades” na cúpula. Entre os assuntos que podem ser comentados está o anúncio de doação de vacinas contra covid-19 para a América Latina e o Caribe, como um indicativo de que o país avançou rápido na vacinação, apesar do próprio presidente já ter dito que ele não se vacinou.

Outro ponto que pode aparecer no discurso de Bolsonaro é a defesa do marco temporal para demarcação de terras indígenas, que está em análise no Supremo Tribunal Federal e é criticado porque pode dificultar a criação de novas reservas. Bolsonaro também quer abordar os temas democracia e “liberdade de expressão”, que vê como questão central em sua briga com o ministro Alexandre de Moraes, do STF.

Já aqui no Brasil, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) começa hoje (21) a sexta reunião do ano para definir a taxa básica de juros e deve repetir os aumentos promovidos nos últimos quatro encontros. Amanhã (22), ao fim do dia, o Copom anunciará a decisão.

Notícias do dia

Evergrande – Temores persistentes de calote ofuscaram os esforços do presidente do China Evergrande Group para melhorar a confiança na empresa nesta terça-feira, enquanto o governo chinês não deu sinais de que vai intervir para evitar qualquer efeito dominó na economia global.

Inflação – Uma rápida recuperação do crescimento global está no caminho certo, mas é cedo demais para governos e bancos centrais retirarem o suporte excepcional para suas economias apesar do salto na inflação, disse a OCDE nesta terça-feira em uma atualização de sua perspectiva econômica. Segundo a organização, a economia mundial deve crescer 5,7% este ano e 4,5% em 2022 e a inflação deve atingir o pico ao final do ano, em uma média de 4,5% no grupo das 20 principais economias, antes de enfraquecer a 3,5% até o fim de 2022.

Minério de ferro – As exportações de minério de ferro do Brasil desaceleraram em setembro e registraram média diária de 1,346 milhão de toneladas no acumulado do mês até a terceira semana, contra 1,714 milhão de toneladas na primeira semana, apontaram dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) nesta segunda-feira.

Ceade – Após realizar em abril um leilão que concedeu à iniciativa privada parte dos serviços da Cedae, a estatal de água e esgoto, com arrecadação de R$ 22,7 bilhões, o governo do Rio quer fechar 2021 com mais uma concessão bilionária. A licitação do bloco remanescente do leilão de abril poderá envolver em torno de R$ 7,5 bilhões, entre taxas para os governos e investimentos em obras, disse o secretário de Estado da Casa Civil, Nicola Miccione. O governo pretende fazer o leilão ainda este ano.

Agenda do dia

Jair Bolsonaro – Encontro com o Presidente da República da Polônia, Andrzej Duda; Encontro com o Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres; Abertura do Debate Geral da 76ª Sessão da Assembleia-Geral das Nações Unidas.

Paulo Guedes – Reunião com os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL); Reunião com Secretário Especial de Gestão e Governo Digital, Caio Paes de Andrade; Reunião com a secretária especial do Programa de Parceria e Investimento, Martha Seillier.

Campos Neto – Participa da primeira sessão da Reunião do Copom.

Notícias corporativas

Cosan (SA:CSAN3) – O conglomerado Cosan fechou contrato com a Mansilla Participações para comprar uma fatia de 47% na gestora de propriedades agrícolas Radar por um valor líquido de R$ 1,479 bilhão.

BrasilAgro – A Brasilagro (SA:AGRO3) vendeu, por R$ 130,1 milhões, parte da Fazenda Rio do Meio, localizada no município de Correntina (BA), conforme fato relevante divulgado ao mercado. Segundo o comunicado, o valor do negócio é equivalente a 250 sacas de soja, cerca de 45,5 mil reais, por hectare útil.

Energisa (SA:ENGI4) – A Energisa contratou um financiamento de R$ 166 milhões junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para o empreendimento da Energisa Tocantins Transmissora (ETT). O custo desse financiamento é de IPCA mais 4,90% ao ano, com prazo de 238 meses, sendo 38 de carência e 200 meses de pagamentos mensais de juros e amortização.

Raízen – A Raízen anunciou sua primeira venda de longo prazo para gás natural renovável, ou biometano, com a Yara Brasil Fertilizantes, em um contrato de cinco anos, conforme comunicado divulgado nesta segunda-feira. O volume envolvido na transação é de 20 mil metros cúbicos por dia, acrescentou a companhia que é controlada pela Cosan.

Braskem (SA:BRKM5) – A Novonor informou à Braskem que ainda não tomou uma decisão sobre a forma pela qual vai se desfazer de sua participação de controle na companhia, afirmou a petroquímica em comunicado ao mercado nesta segunda-feira.

Gol (SA:GOLL4) – A Gol terá malha de aeronaves elétricas do tipo eVTOL, com previsão de início de operações em meados de 2025. A companhia aérea assinou, em conjunto com o Grupo Comporte, do acionista controlador, protocolo de intenções não-vinculante com a Avolon para aquisição e/ou arrendamento de 250 aeronaves.

Petz (SA:PETZ3) – A Petz informou que recebeu a carta de renúncia de Diogo Ugayama Bassi ao cargo de Diretor Financeiro (CFO) e de Relações com Investidores. O conselho de administração elegeu Aline Ferreira Penna Peli para as funções.

Rumo – A Rumo Logística (SA:RAIL3) assinou um contrato para a construção da primeira ferrovia estadual de Mato Grosso, com investimento estimado entre R$ 9 bilhões e R$ 11 bilhões. O trecho será construído no regime de autorização. Diferentemente das concessões, o modelo prevê que 100% dos riscos fiquem nas mãos da iniciativa privada.

Hering – A Cia Hering (SA:HGTX3) informa que a Verde Asset Management passou a deter 16.339.400 ações, equivalente a 10,05% dos papéis emitidos pela companhia. A participação é representada exclusivamente por ações ordinárias detidas à vista.

Corsan – O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, sancionou a Lei 15.708/2021, que autoriza a desestatização da Companhia Rio Grandense de Saneamento (Corsan), informou a companhia em comunicado divulgado nesta segunda-feira, 20.